Pesquisar este blog

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Em razão do casamento do meu irmão...(um texto íntimo e cheio de carinho!)

Príncipe e Princesa!


Quando um príncipe encontra a sua princesa, há uma grande alegria na corte. É a certeza de que dois reinos vão aproximar-se; é a esperança de que o mundo possa estar mais junto, mais unido e de que, ao contrário das profecías, o amor não esteja acabando.

Quando o príncipe e a princesa, além de unidos, esperam o seu herdeiro com carinho e grandes sonhos no coração, os olhos de toda a corte se acendem; é a certeza de que a realeza terá a sua continuidade, a maneira mais bela que um homem e uma mulher têm de se perpetuar nesta Terra.

Quando o príncipe e a princesa vivem tudo isso, então, existe motivo de grande festa, mas há também uma apreensão, uma preocupação dos reis pelo sucesso de seus filhos, pela sua capacitação, a fim de levar os sonhos de toda a corte adiante.  

Carlos Henrique e Milena ou Príncipe Caíque e Princesa Mimi, nossos corações se enfeitam por vocês. Muitos dos nossos sonhos e esperanças estão depositados nas suas vidas. Este dia é um dia de louvor a Deus, pois dois de seus filhos se unem, o que nos dá certeza de que Ele os abençoará com toda a sorte de bençãos na medida da sinceridade, da grandeza e da resiliência do amor de vocês dois.
Quero desejar-lhes uma só coisa, não porque eu seja econômico, mas porque acredito que quando duas pessoas se unem em matrimônio isto só é o necessário e o suficiente. Todas os demais ítens são meros desdobramentos deste primeiro igrediente: O AMOR.

Que o amor de vocês encha o seu lar e, também, as nossas vidas. Que o amor de vocês não pare nunca de crescer. Que o amor de vocês seja um exemplo de esperança, paciência, humor, prazer, não só para o bebê que por aí vem, como para todo o planeta. Que o amor de vocês seja a garra que os estimule a lutar cada dia, a se levantarem dispostos a vencer. Só o amor, não esse amor forjado nos encontros infortuitos da vida, não o amor da noite, não o amor doentio, obsessivo e cheio de ciúmes, só o verdadeiro amor nos leva à vitória.

Quero deixar um conselho! Não se preocupem, já sei o que vocês vão pensar:

-Quem é o Júnior para nos dar conselhos?

Não é um conselho meu, mas de alguém que amo e respeito muito, Rubem Alves:
“(...) as relações de um casal podem ser compreendidas segundo o modelo do jogo de tênis e o do jogo de frescobol.

O tênis: dois jogadores, duas raquetes, uma bola, o objetivo é tirar o outro da jogada, um ganha o outro perde, um ri e o outro chora. Por isso quem perde sempre acaba por procurar um outro parceiro...casamentos tipo tênis sempre terminam mal.

O frescobol: dois jogadores, duas raquetes, uma bola; o objetivo é manter o outro na jogada, ou os dois ganham ou os dois perdem, ou os dois riem juntos ou os dois choram juntos. Nas duas possibilidades, eles continuam amigos. Casamentos tipo frescobol são duradouros.”

Se vocês se amarem de verdade, vocês saberão colocar sempre o outro na jogada. Espero que vocês pratiquem muito o frescobol na praia. Lembrem-se que a praia é um lugar maravilhoso, porém muito cheio de distrações. Portanto, não se deixem levar pelas distrações cotidianas, pelo trabalho intenso, pelas manias irritantes do parceiro ou, até mesmo, pelos seus defeitos mais graves. Defeitos todos temos, logo, o grande barato de estar junto de alguém é reparar nas suas qualidades. As críticas tendem a matar o relacionamento pouco a pouco. Não critiquem, suportem, auxiliem, sejam generosos!

Sempre estaremos aqui para dar colo, ouvido e amor a vocês; no entanto, a responsabilidade de fazer deste relacionamento uma grande união de sucesso e feliz é toda de vocês. Contamos com vocês para nos alegrarmos e vê-los felizes com o todo o sucessos por vocês conquistados. Assim, os abençoamos e pedimos, em nome de Jesus, a Deus que Ele os cubra de amor e faça florescer nos seus corações os frutos do Espírito Santo. Deus os abençoe e feliz união.

Somente ao Caíque:

Caíque, a Milena é uma menina amável, muito sensível e que, com certeza, conta com a sua maturidade e seu espírito de liderança. Saiba dar-lhe, acima de tudo, muito amor e, com isso, segurança e respeito. Valorize a sua beleza, nunca a deprecie. Não seja agressivo, não grite, lembre-se que, às vezes, o silêncio é capaz de causar mais comoção do que um berro. Tenha paciência com as exigências dela e converse, fale muito, cultive o diálogo. Mulheres detestam falar sozinhas, detestam sentir que estão guiando o barco por elas mesmas e, se se dão conta que o estão fazendo, costumam tornar-se verdadeiras ditadoras. Leve-a do seu lado, não perca o interesse pela sua casa, nem pela sua família. Estou certo de que ela deseja acompanhá-lo e não arrastá-lo. Seja forte e maduro.

Somente à Mimi:

Mimi, o Carlos Henrique é um menino de personalidade firme, honesto e incutido dos valores mais preciosos que um homem pode possuir como a lealdade e o caráter puro. Carlos, no entanto, é muito jovem e, como é próprio da idade, um pouco inseguro. Saiba dar-lhe, acima de tudo, muito amor e, com isso, apoio e respeito. Valorize as suas ideias, saiba ouvi-lo. Homens detestam mulheres cheias de si e que falam pelos cotovelos. Não seja tão exigente, ao contrário, seja tolerante, compreensiva. É terrível para um casamento uma mulher que não valoriza a opinião e as decisões de seu marido. Acompanhe-o, não dê ouvidos às outras pessoas, não deixe que outros digam-lhe o que deve fazer no seu relacionamento e, muito menos, que desprezem ou desvalorizem o seu marido. Estou certo de que ele a colocará do seu lado e acolherá a sua opinião. Seja carinhosa e tolerante!

Com carinho,
João Claudio de Lima Júnior

02/02/2011

3 comentários:

Roberto Silva disse...

Me senti quase que um voyeur lendo este texto, mas foi enriquecedor observar sua preocupação.

Se me permite arriscar a flertar com a sensibilidade dos comum aos poetas, acho que notei nos seus conselhos um pouco de tristeza, talvéz em função de alguma experiência vivida.

Gostaria de deixar para o casal quase um manual para viver bem, já comprovado e aprovado pelos meus 42 anos de vida: http://www.youtube.com/watch?v=GI4oxOljwsc

Parabéns!!!!!!!

Natalia B. disse...

João,

O Caíque continua com a mesma carinha de quando estudávamos juntos e ele tinha oito anos de idade, impressionante! Felicidades para o casal!

Adorei o "casamento frescobol", é bem por aí mesmo.

Beeeijos,

Natalia.

Marra. disse...

Achei lindo.